O Governo do Estado de Minas Gerais por meio da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) e em parceria com o Conselho Estadual de Saúde de Minas Gerais (CES-MG), deu início em agosto deste ano, ao "Curso de Qualificação de Conselheiras e Conselheiros Municipais de Saúde", que capacitará cerca de 3,4 mil pessoas que atuam no Controle Social no Sistema Único de Saúde (SUS) em Minas Gerais.

Nesta entrevista, a Conselheira de Saúde Marli Silva, do município de Barão de Cocais (Região Metropolitana de Belo Horizonte), diz que o conteúdo da ação educacional da ESP-MG é muito bem trabalhado, com professores excelentes. "Eles nos tratam como pessoas, não apenas como alunos. É incentivador". Confira!

1) Como surgiu o interesse para atuar no Conselho Municipal de Saúde de Barão de Cocais?

Sempre gostei de participar das causas sociais e me aproximei ainda mais quando mudei para Governador Valadares, cidade com maior entendimento nessa área. Ao longo da minha caminhada social sempre estive atuante, já em conselhos, sendo a segunda presidente do Conselho Municipal de Assistência Social e, atualmente, presidente do Conselho do Idoso. Faço porque gosto, para mim isso é o múnus público (dever e obrigação que o indivíduo presta para o poder público) que eu tenho.

Marli com os colegas de curso na ESP-MG

2) Qual a importância da qualificação dos conselheiros municipais de saúde para melhoria do SUS?

O Controle Social é a maior e melhor ferramenta que nós temos para mudar a situação complicada em que o país está. É poderosa, pois na Constituição Federal diz que o Conselho emana do povo, pelo povo e para o povo. Nesta situação, o Conselho é de primordial importância para a capacitação de seus conselheiros. A partir do momento em que conhecemos o que o SUS é, o que o SUS tem e o que ele pode oferecer, nós podemos trabalhar para garantir seu crescimento.

3) Qual sua impressão sobre o curso?

O curso é uma proposta enriquecedora que quando bem apreendida por nós, possibilita abrir o campo de entendimento e conhecimento. Além disso, o conteúdo é muito bem trabalhado com professores excelentes, eles nos tratam como pessoas, não apenas como alunos.

4) Em sua opinião, quais os pontos no curso que podem aprimirar a gestão dos Conselhos Municipais de Saúde?

No material que recebemos todos os pontos trabalhados pelos conselhos estiveram presentes, alguns mais aprofundados para esclarecer todas as dúvidas e outros abordados de forma geral. Dentre eles, destaco a disciplina de "Financiamento na área da saúde", em que foi possível esclarecer questões ainda não debatidas.

O Curso de Qualificação de Conselheiras e Conselheiros Municipais de Saúde tem o objetivo de contribuir para a formação de conselheiros e buscar melhorias para a estrutura do Conselho Municipal de Saúde, um desafio enfrentado nos colegiados que regem a Política de Saúde nos 853 municípios mineiros.

Saiba mais: goo.gl/hGzwtE

Por Ayrá Sol Soares (Estagiária de Jornalismo ASCOM/ESP-MG)