Nesta quarta-feira (04), o diretor-geral da Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), Edvalth Rodrigues Pereira, entregou ao fundador da Casa de Juscelino, em Diamantina (Alto Jequitinhonha), Serafim Jardim, placa com cópias de fotografias do então governador de Minas Gerais, Juscelino Kubitschek, na década de 1950, entregando certificados aos novos sanitaristas e visitadoras sanitárias, formados pela instituição.

>> Confira aqui a entrevista com Serafim Jardim

Além do diretor-geral, também participaram da entrega as superintendentes da ESP-MG, Fernanda Maciel e Thais Lacerda e os assessores institucionais, Júlia Selani e Luiz Fernando Porto.

Além de assessor pessoal do ex-presidente, Serafim Jardim também foi seu amigo íntimo. “Esse gesto é fundamental para a Casa de Juscelino porque conta a história dele com a Escola e como médico. Nós precisamos manter vivo o JK médico, pois essa profissão fazia parte da identidade dele e todos poderão conhecer mais sobre sua história”, afirma.

Memória

A entrega da placa à Casa de Juscelino faz parte do Projeto Memória, uma iniciativa da Assessoria de Comunicação Social da ESP-MG, que, desde 2015, organiza e cataloga as fotos da instituição, as mais antigas de 1946, data da criação da Escola.

Segundo Edvalth, a placa faz parte das ações de resgate da memória institucional e é fruto de intenso trabalho. “A passagem de JK pela Escola mostra a importância de nossa instituição como formadora na saúde pública. Um orgulho ter um recorte de nossa história no museu dedicado ao saudoso ex-presidente”, disse o diretor-geral.

Casa de Juscelino

O museu, criado em 1982, funciona onde JK morou com a mãe e a irmã desde os três anos de idade, um casarão localizado na ladeira da Igreja São Francisco de Assis, no Centro de Diamantina. Um pátio separa dois casarões, sendo um deles com documentos antigos, notas escolares do político, ata de formatura escolar e até a certidão de óbito de seu pai, João César de Oliveira. “Além disso, há painéis contando a trajetória de Juscelino e móveis feitos, provavelmente, por seu bisavô”, explica Serafim.

JK com alunas do curso de Visitadoras Sanitárias da ESP-MG em 1954 

Na segunda casa existe um auditório com instrumentos musicais e diversos quadros e, no piso superior, um cômodo que reproduz o consultório de JK, que era urologista. Há ainda um espaço dedicado à sua esposa, Sarah Kubitschek, com diversos itens pessoais dela. Outro espaço minuciosamente planejado é a biblioteca, com livros que foram de Juscelino.

Casa de Juscelino
Rua São Francisco, 241 – Centro – Diamantina/MG
Entrada: R$ 5,00 | Horário de funcionamento: de 3ª a sábado, de 8h às 17h. Domingos e feriado, de 8h às 13h.
Mais informações no Facebook

Por Jéssica Torres (Estagiária de Jornalismo - ASCOM/ESP-MG)