A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), completa neste ano, três anos de implantação do Programa AmbientAÇÃO, com cerca de 1,5 toneladas de resíduos gerados que foram destinados para reciclagem.

O AmbientAÇÃO é um projeto de comunicação e educação socioambiental que pretende promover a sensibilização para a mudança de comportamento e a internalização de atitudes ecologicamente corretas no cotidiano dos funcionários públicos mineiros.

Segundo Maíra Simões, trabalhadora da Escola e uma das membras da comissão do projeto, o AmbientAÇÃO teve muitos desafios em sua implementação. "A maior dificuldade foi a retirada das lixeiras particulares que cada um de nós possuía embaixo da mesa de trabalho. Elas foram substituídas para a colocação do trio (papel, reciclável e não reciclável). E também que não temos mais copos descartáveis na Escola, como forma de estimular o uso da caneca", explica.

Ela ainda enfatiza que práticas sustentáveis melhoram a qualidade de vida. "Saber que mais de uma tonelada de resíduos deixou de ir para a natureza é uma satisfação. De alguma forma estamos contribuindo para um mundo melhor e mais limpo. Ainda vejo que perdemos muitos materiais que poderiam ser recicláveis, pois ainda temos resistência de alguns que acabam descartando de forma incorreta. Mudança de comportamento é difícil, mas acho que um dia todos irão entender que o que fazemos hoje é para as futuras gerações", anima-se.

maira certo

Maíra Simões e o mascote do AmbienAÇÂO, Bileco, na Unidade Sede da ESP-MG

Inclusão e trabalho

Todo o material reciclável descartado na Escola segue para associações de catadores de materiais recicláveis, o que de acordo com Maíra é uma colaboração que gera trabalho e renda para muitas famílias que participam do projeto. “A reciclagem é uma ferramenta de inclusão no mercado de trabalho, gerando melhoria de vida para muitas pessoas. Nos últimos tempos têm se ampliado a discussão sobre descarte adequado dos resíduos, na busca de que o lixo produzido pela sociedade possa ser ao máximo reaproveitado, não causando danos ambientais e à saúde, desenvolvendo ainda uma solução alternativa de emprego para os catadores", diz.

Saúde e Ambiente

Sendo a ESP-MG uma instituição formadora de recursos humanos para o Sistema Único de Saúde (SUS), o AmbientAÇÃO além de mobilizar práticas sustentáveis, atua na promoção da saúde e da qualidade de vida, realizando momentos de interação, como a já tradicional Feira do Desapego, que anualmente promove a troca de objetos entre os trabalhadores da instituição, gerando reflexão sobre o consumismo inconsciente de nossa sociedade. Além disso, a comissão do projeto realiza blitz nas duas unidades da instituição para esclarecer as dúvidas sobre o descarte correto de resíduos.

O projeto

O AmbientAÇÃO foi criado em 2003 e é coordenado pela Fundação Estadual de Meio Ambiente, que é vinculada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e atua nas linhas de ação “Consumo Consciente” e “Gestão de Resíduos”. Nelas são desenvolvidas campanhas e ações que contribuem para melhorar a qualidade de vida com ações simples em um esforço coletivo.

Saiba mais: http://www.feam.br/ambientacao

Por Ayrá Sol Soares (Estagiária de Jornalismo - ASCOM/ESP-MG)