Na última sexta-feira, dia 25 de outubro, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) formou mais uma turma do curso de Especialização em Saúde Pública. A cerimônia, realizada no auditório da instituição, reuniu alunos, familiares, docentes, convidados e trabalhadores que comemoraram a titulação dos novos sanitaristas.

O Curso de Especialização em Saúde Pública de ESP-MG, é o mais tradicional da Escola, e acompanha a evolução das políticas públicas em saúde. Na 38ª turma, formaram-se 33 alunos, atuantes na gestão, atenção e cuidado em saúde nos municípios de Belo Horizonte, Várzea da Palma, Onça do Pitangui, Pará de Minas, Pirapora, Serro, Jaboticatubas, Alvorada de Minas, Pedra Azul, Nova Lima, Catas Altas, Confins, Bom Despacho, Gouveia, Contagem, Itabira, Matozinhos e Martinho Campos, totalizando 18 cidades mineiras.

A diretora-geral da ESP-MG, Lenira Maia, oficializou a cerimônia e parabenizou os formandos e trabalhadores da Escola pela conclusão do curso. A coordenadora da especialização, Rose Ferraz, avaliou com orgulho a formação. Ressaltou a importância de capacitar profissionais no contexto da saúde pública atual. “Esta formação é primordial. Nos diversos cenários atuais, o especialista em Saúde Pública contribui para a garantia da efetivação de um sistema de saúde universal, equânime e integral. A ESP-MG tem somado esforços coletivos neste sentido”, afirma.

Para a aluna Bruna Tomich, enfermeira e referência técnica na Coordenação da Saúde da Criança e do Adolescente da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, a formação tem sido um grande instrumento para melhor realização do seu trabalho. “Esse curso me fez aprender, de fato, a lutar pelas políticas públicas e potencializar o monitoramento de dados, trazendo estratégias mais efetivas para a melhora da saúde da população”, avalia.

Loyane Carrusca, terapeuta ocupacional e técnica superior de saúde de Belo Horizonte, afirma que o curso foi um dos melhores que ela já fez: “Me deu muitos subsídios para articular a teoria com a prática. Eu revi valores e certezas, que foram reconstruindo a minha forma de atuar em saúde pública”, disse.

Homenagens

Além da entrega do certificado simbólico, a cerimônia contou com homenagens dos alunos à turma e ao corpo de docentes de trabalhadores da ESP-MG. O evento teve, ainda, uma apresentação cultural realizada pelos indígenas da tribo Pataxó, Uecanã e Aranaxuá, que emocionaram os presentes com danças e cantos típicos de sua tribo.

Por Gabriel Cruz, Estagiário ASCOM/ESP-MG sob supervisão.