Na última sexta-feira, dia 06/12, a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) concluiu mais 07 turmas do curso de Qualificação de Agentes Comunitários de Saúde. A cerimônia de encerramento, realizada pela Escola no Município de Buritizeiro com apoio da Regional de Saúde de Pirapora (GRS), secretarias municipais de saúde e COSEMS, contou com a presença de alunos, familiares, docentes, autoridades e profissionais dos municípios, GRS e ESP.

O evento teve a participação de 06 municípios: Buritizeiro, Ibiaí, Jequitaí, Lassance, Ponto Chique e Santa Fé de Minas. Cerca de 140 alunos, Agentes Comunitários de Saúde (ACS), receberam certificados simbólicos de conclusão de curso. Momento de emoção, marcado por homenagens aos docentes e às turmas. Ao final, a banda Sinfônica Jovem de Pirapora realizou uma apresentação musical aos alunos e convidados.

A Diretora-geral da ESP-MG, Lenira Maia, ratificou a importância da atenção primária para o SUS, parabenizou alunos, as equipes envolvidas com a formação e o apoio dos prefeitos e secretários municipais. "É muito bom contar com a presença de prefeitos e secretários nesta formatura. Quando qualificamos e valorizamos o trabalho do Agente Comunitário de Saúde, a gente está organizando a atenção primária, tornando a assistência melhor e mais eficiente, por meio de um processo transformador dos sujeitos. A ESP-MG tem como missão transformar a vida das pessoas por meio da educação em saúde, e é motivo de orgulho para nós, formarmos tantos agentes transformadores. Parabéns!", comemora.

Para o prefeito de Buritizeiro, Jorge Humberto, o trabalho dos ACS é dos mais importantes nos municípios e a formação na ESP-MG, essencial para o desenvolvimento das atividades. "O trabalho de vocês é fundamental, vocês conhecem todas as casas dos municípios, são semeadores da saúde e da prevenção. Obrigado à ESP-MG por prepará-los para este trabalho, que é onde tudo começa na saúde", disse.

Adriana Kátia Souza, diretora da Gerência Regional de Saúde de Pirapora, destacou a atuação da Escola na condução do curso e a parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES). "O ACS é fundamental na interlocução entre as famílias e as equipes. Ele identifica as necessidades de saúde e media todas as informações. A ESP-MG é fundamental no desenvolvimento da qualificação desse profissional, é a parceira que possibilitou essa formação e o acesso ao conhecimento para melhoria dos processos de trabalho", afirma.

Agentes Comunitários de Saúde

A ACS Eliane Moreira, que concluiu o curso pelo município de Ibiaí, emocionou-se em sua fala representando a turma. Para ela, e a turma, o curso foi ótimo, desde o encontro e união entre os colegas aos conteúdos relevantes para a atuação. "O curso proporcionou que tantas pessoas diferentes se tornassem próximas, que crescêssemos, individual e coletivamente. Os conteúdos foram bem aplicados e nós estamos mais qualificados para ser Agente Comunitários de Saúde. Nosso papel não é fácil, nossa luta é diária, mas é gratificante", emociona-se.

Fabianne Queiroz, ACS e aluna do curso pelo município de Ponto Chique, falou da importância da formação pela Escola, uma vez que o município não tem como realizar o curso sozinho, e destacou os conteúdos que, segundo ela, se aplicam a realidade do trabalho. "Nós queríamos o curso há algum tempo, mas o município não consegue fazer sozinho. Foi maravilhoso, todo mundo adorou os conteúdos. O que aprendemos, pudemos vivenciar na prática, na rua, nas visitas e o conteúdo que destaco é o de saúde mental, ficamos fascinados", conta.

O curso

O curso de qualificação de agentes comunitários de Saúde é promovido pela ESP-MG desde 1997, por meio da Superintendência de Educação e Trabalho em Saúde (SETS) e já qualificou mais de 20 mil profissionais no Estado. São 400 horas de curso, cumpridas em cerca de 5 meses de aulas teóricas e práticas, que possibilitam a discussão dos problemas vividos na realidade do trabalho e a troca entre alunos, docentes e equipes multiprofissionais.

Em 2019 a ESP qualificará mais de 1500 ACS. De junho a dezembro, somente nas regiões norte e nordeste do estado foram mais de 700 concluintes em 27 municípios.

 

Por Jean Alves (ASCOM/ESP)