A Fundação Ezequiel Dias (Funed), laboratório público referência em Minas Gerais para realização de análises laboratoriais da Covid-19, colocou em dia as análises pendentes na segunda-feira (13/4). Ao todo, 95% das amostras já tiveram o resultado concluído. A partir de agora, os materiais que derem entrada na instituição terão os resultados liberados em até três dias e os casos prioritários serão entregues em dois dias.

 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), são considerados prioritários para a realização das análises os casos graves em unidades e centros de terapias intensivas, amostras de profissionais de Saúde, da população privada de liberdade, além dos óbitos em investigação.

Para conseguir atender a demanda reprimida, a Funed ampliou a média diária de 200 exames laboratoriais para o diagnóstico da Covid-19 para 700. A fila de exames pendentes foi reduzida com aumento da produtividade interna; remanejamento de recursos humanos, equipamentos e infraestrutura; habilitação de novos laboratórios parceiros e implantação do novo protocolo do Ministério da Saúde para a realização do diagnóstico da doença.

As mudanças começaram em março, assim que a instituição realizou os primeiros exames em Minas Gerais, e passaram a surtir efeitos em abril, como explica a diretora do Laboratório Central de Saúde Pública de Minas Gerais (Lacen-MG) da Funed, Marluce Oliveira. “Em uma pandemia, uma reestruturação não gera resultados imediatos. Nas últimas duas semanas, conseguimos mais que triplicar a nossa produtividade. Durante todo o feriado, os servidores envolvidos diretamente nas análises trabalharam em regime de plantão para realização dos exames colocando a rotina em dia”, afirma.

Ainda segundo a diretora do Lacen-MG, a Funed está coordenando a realização dos exames nos laboratórios habilitados como parceiros. “Além da Funed, a UFMG também analisou neste feriado cerca de 500 amostras e a Fundação Hemominas fez outros 700 exames”, conta. A Funed habilitou ainda o Laboratório Federal de Defesa Agrícola do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Fiocruz Minas Gerais, além de outras 15 instituições colaboradoras, entre públicas e privadas, para onde foram descentralizadas as análises.

Marluce Oliveira estima que a Funed tem capacidade de chegar a uma média de mil exames por dia. Para ela, com a organização de toda a rede, Minas Gerais estará bem mais preparada para atender ao diagnóstico laboratorial que demanda uma pandemia como a de Covid-19, realizando até 2 mil exames diariamente. “A Funed e a SES-MG se mantêm na condução da composição da rede de laboratórios. O objetivo é liberar todos os resultados no prazo de 48 horas para o atendimento dos pacientes do SUS em Minas Gerais”, finaliza.

Até essa terça-feira (14/4), 9.259 amostras haviam dado entrada na Funed. Dessas, 8.945 resultados foram liberados.

Sequenciamento do Genoma

O vírus da Covid-19 que circula em Minas Gerais tem as mesmas características ou já sofreu algum tipo de mutação? Os sintomas mais graves do coronavírus são provocados por um vírus diferente dos demais? Estas são algumas das perguntas que motivaram os pesquisadores da Fundação Ezequiel Dias (Funed), em parceria com a Fiocruz, a sequenciarem o genoma do vírus SARS-CoV-2. Foram 24 horas para sequenciar 40 genomas, a pesquisa mais representativa em Minas Gerais até o momento.

Segundo Marluce (Lacen-MG), os resultados preliminares mostram que todas as sequências de genomas isoladas em Minas Gerais se agrupam formando um clado único (grupo), ou seja, são similares. “Mesmo que tenham uma relação filogenética próxima, ainda sim a Funed irá analisar mais amostras e realizar o sequenciamento genético da SARS-CoV-2 para termos mais informações sobre a dispersão do vírus no estado de Minas Gerais”. Este é um trabalho a longo prazo, de vigilância genômica, afirma a diretora, que pode indicar respostas sobre a relação dos subtipos de vírus com os sintomas apresentados e como se dá a circulação e a dispersão do vírus no estado.

 A pesquisa de sequenciamento genético em Minas Gerais é importante para subsidiar as ações de vigilância em saúde e as tomadas de decisões do governo, reforçou Marluce de Oliveira, “a Funed promove a saúde da população de Minas Gerais gerando informação para o monitoramento epidemiológico da infecção causada pelo SARS-CoV-2”, concluiu.

O projeto é desenvolvido pela Funed com colaboração do grupo liderado pelo pesquisador Luiz Alcântara, da Fiocruz. Os resultados deste estudo serão disponibilizados como um pré-print na Revista online BioRxiv.

A Fundação Ezequiel Dias (Funed) é uma das vinculadas do Sistema Estadual de Saúde de Minas Gerais, juntamente com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais, a Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG) e a Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais (Hemominas).

Por Agência Minas / ACS Funed