A Regional de Saúde de Itabira, por meio da Coordenação de Atenção à Saúde, realizou nos dias 14 e 15/12, no auditório da Fundação Itabirana Difusora do Ensino (FIDE), o primeiro encontro de formação de tutores municipais do programa Saúde em Rede. O evento foi direcionado aos Tutores Municipais da Atenção Primária à Saúde (APS) e Atenção Ambulatorial Especializada (AAE) dos municípios das microrregiões de Guanhães, Itabira e João Monlevade.

Este é um projeto estratégico do Governo de Minas, por meio de parceria da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), apoiado pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde Minas Gerais – (COSEMS/MG), executado pelo Hospital Israelita Albert Einstein, realizado no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS).

Lucilene Oliveira Constâncio, representante do Cosems na Regional Itabira destacou a importância da participação dos tutores em todos os encontros formativos presenciais. "Isso é de grande importância para o sucesso do projeto, além de ser uma excelente oportunidade de qualificação da assistência à saúde da população do seu município".

Saúde em Rede
O Saúde em Rede tem como objetivo estruturar as Redes de Atenção com a transformação do atual modelo hierárquico - que tem o hospital como centro dos atendimentos - para dar lugar à gestão integrativa, na qual a Atenção Primária é ordenadora dos cuidados em saúde, além de qualificar os processos assistenciais com o intuito de promover uma assistência à saúde ainda mais adequada ao cidadão.

Para isso, o projeto propõe a implementação de processos de Educação Permanente em Saúde (EPS) para ampliar as capacidades das equipes da Atenção primária à Saúde e da Atenção Ambulatorial Especializada de analisarem seus processos de trabalho e reorganizá-los com foco nas necessidades dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Projeto foi iniciado em 2019, em sua etapa piloto, para os 29 municípios da macrorregião Jequitinhonha. Aquela etapa teve a condução da SES/MG, com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (CONASS) e do Hospital Israelita Albert Einstein, no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS, do Ministério da Saúde.

Já a expansão do projeto para o restante do território mineiro acontece por meio da parceria entre SES e a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), sendo que a Escola, em razão de sua experiência na formação dos trabalhadores do SUS, está responsável pelo desenvolvimento dos projetos educacionais, bem como do acompanhamento das etapas, junto aos participantes da Oficina.

Por Flavio A. R. Samuel/ SES-MG

Enviar para impressão