A Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG) promoveu nesta segunda-feira, dia 07/11, a aula inaugural da primeira turma do curso de Especialização em Vigilância em Saúde (2022-2023). A aula Magna foi conduzida pelo professor convidado: Rivaldo Venâncio da Cunha, que é coordenador de Vigilância em saúde e laboratórios de referência da Fiocruz e o tema abordado foi "O lugar da vigilância em saúde no SUS".

Participaram da cerimônia de abertura oficial do curso, a Diretora Geral da ESP-MG, Mara Guarino Tanure; o Superintendente de Educação e Pesquisa da ESP-MG Paulo Mendes; a Coordenadora de promoção, cuidado e vigilância em saúde da ESP-MG, Gisele Tófoli; o Superintendente de Vigilância sanitária da SES-MG: Filipe Curzio Laguardia e a Coordenadora da especialização, Rose Ferraz Carmo.

Créditos: Vívian Campos/ ESP-MG

A diretora da Escola, Mara Tanure deu boas vindas e destacou que essa primeira turma da Especialização em Vigilância em Saúde foi muito aguardada por toda a Escola. Ela também enfatizou a diversidade dos 44 discentes, oriundos de 34 municípios do estado, "é maravilhoso sabermos que teremos estudantes de várias cidades mineiras e a gente irá conseguir descentralizar o conhecimento por muitos lugares do estado por meio dessas pessoas. Isso só enriquece ainda mais as trocas, porque a gente aprende e ensina", completou.

O Superintendente de Vigilância Sanitária da SES-MG, Filipe Curzio Laguardia, lembrou das parcerias entre a Secretaria Estadual de Saúde e a Escola de Saúde Pública ao longo dos anos e também parabenizou os estudantes por buscarem aperfeiçoamento, porque isso resulta em uma melhor capacitação desses profissionais e como consequência, um atendimento mais qualificado às demandas da população usuária do SUS.

Por fim, a coordenadora da Especialização, Rose Ferraz Carmo, disse esperar que o curso resulte em construção e partilha de saberes e conhecimentos. A coordenadora também comentou que este curso é resultado de um processo de trabalho que vem sendo realizado ao longo do tempo entre a SES e a ESP, voltado para profissionais que atuam nas Vigilâncias em saúde do estado, exemplificado por cursos e capacitações que ocorreram durante os últimos anos.

Créditos: Jean Alves/ ESP-MG

A especialização
O objetivo do curso é promover reflexões e análises críticas sobre as práticas nos serviços de saúde no campo da Vigilância em Saúde em suas múltiplas dimensões e interfaces e produção de conhecimentos técnico-científicos em prol de um sistema de saúde universal, integral e equânime. A especialização selecionou 44 trabalhadores do Sistema Único de Saúde (SUS) do estado de Minas Gerais, que atuam em nível estadual ou municipal, com diploma de nível superior e atuação na Vigilância em Saúde.

Uma dessas discentes, é a Geisielle Hener da Silveira, que é enfermeira e gerente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Itaúna e uma das alunas do curso. Ela conta que se interessou pelo curso para poder se aprimorar e atender melhor os usuários do sistema público de saúde de sua cidade. "Minhas expectativas são as melhores, porque os professores são conceituados e também teremos a oportunidade de trocar experiências com vários profissionais de outros municípios, o que será muito bom", explicou.

Já Fabrício Oliveira Florentino é formado em gestão ambiental e atua na Vigilância em Saúde e Sanitária de São João Nepomuceno. De acordo com Fabrício, servidor público há 22 anos, esta será uma ótima oportunidade para poder se atualizar profissionalmente. "Para nós que somos oriundos de pequenos municípios, as nossas funções são diversas, então a gente precisa ter um conhecimento mais ampliado. Também entendo que o pós pandemia trouxe muitas consequências e desafios para o setor de saúde. Então nos cabe agora, nos reinventarmos para poder oferecer uma assistência ainda mais qualificada para a população", afirmou.

A oferta do curso é no formato presencial, com carga horária de 360 horas/aulas mais produção e apresentação do TCC – Trabalho de Conclusão de Curso. As aulas acontecem nas dependências da ESP-MG, em Belo Horizonte e começaram nesta semana.

Essa primeira turma do curso de especialização em vigilância em saúde tem 44 alunas e alunos, oriundos dos seguintes municípios de Minas:
Espera Feliz, Governador Valadares, Timóteo, Ouro Preto, Lagoa Santa, Belo Horizonte, São João Batista do Glória, São Sebastião do Rio Verde, Santa Luzia, Pedro Leopoldo, Ipatinga, Descoberto, Matozinhos, Manga, Ribeirão Das Neves, São João Nepomuceno, Itaúna, Pirapora, Visconde do Rio Branco, Nova Era, Sarzedo, Barão de Cocais, Rio Parnaíba, São João Evangelista, Capelinha, Ubá, São Sebastião do Paraíso, Serra do Salitre, Betim, Alfredo Vasconcelos, Pedra Azul, Cataguases e Ouro Branco.

Por Vívian Campos/ ESP-MG