Algumas imagens são tão representativas, que conseguem sintetizar perfeitamente uma ideia, um conceito e até mesmo o tipo de abordagem atribuída a algum assunto. E foi exatamente este o raciocínio utilizado por Bráulio Silva Chaves, autor de "Da educação sanitária à educação em saúde: uma travessia na história da ciência (1940-1971)" ao escolher uma imagem do acervo fotográfico da ESP-MG para ilustrar a capa do seu livro.

O autor teve acesso à imagem por meio da leitura de "Destino áspero: história em construção da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais", de José Lucas Magalhães Aleixo. Lançado em 2001, a publicação foi pensada à época para celebrar os 55 anos de existência da Escola e contar um pouco da história da instituição, até aquele momento. A fotografia em questão foi reproduzida na página 164 do livro de José Aleixo e está nomeada da seguinte maneira: alunas do curso de visitadoras sanitárias, de 1960, fazendo vacinações em crianças numa vila de Belo Horizonte.

crédito da foto: Vívian Campos

Na imagem, em preto e branco, vemos muitas crianças, há crianças brancas e negras, sendo que a maioria são crianças negras, elas estão em um ambiente externo de uma vila, em Belo Horizonte, sendo que ao fundo há uma ponte de madeira. Na foto, é possível visualizar três mulheres brancas, com roupas claras e avental realizando a aplicação das vacinas. Algumas das crianças olham diretamente para quem está tirando a fotografia e também para nós, para quem visualiza a imagem. De acordo com Bráulio Silva Chaves "essa imagem é muito emblemática, pois sintetiza a abordagem da tese e do livro. Penso que será também uma forma de agradecer e valorizar o trabalho da ESP-MG na construção da saúde pública em Minas Gerais", explicou.

O livro de Bráulio Chaves foi lançado oficialmente em novembro, durante o 13º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e trata-se de uma versão da tese do pesquisador, defendida em 2015, intitulada "Conhecimento, linguagem e ensino: a educação em saúde na história da ciência (1940-1971)". Tanto a tese, quanto o livro, apresentam um capítulo específico onde é abordada a história da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais. 

O livro de Bráulio Chaves e o de José Aleixo estão disponíveis para empréstimo na Biblioteca Agostinho Pestana, da ESP-MG.

Sobre o pesquisador
Bráulio Silva Chaves é professor do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG) e atua no Departamento de Ciências Sociais e Filosofia. É graduado, mestre e doutor em história pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O doutorado foi feito na linha de pesquisa em Ciência e Cultura na história, com período de doutorado sanduíche em Paris/França, no CERMES 3 (Centre de recherche médecine, sciences, santé, santé mentale, société).

Ele também é pós-doutor em saúde coletiva pelo Instituto René Rachou/Fiocruz Minas e secretário-geral da Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, a ESOCITE.BR (diretoria 2021-2023).

À esquerda o livro onde o pesquisador encontrou a foto que ilustrou capa do livro.

Por Vívian Campos/Ascom-ESP-MG