Entre terça e quarta-feira (11 e 12/12), a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), recebeu as atividades de encerramento da terceira turma do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do Sistema Único de Saúde (EpiSUS).

Os 24 treinandos apresentaram os resultados dos trabalhos de campo desenvolvidos e foram avaliados pelos apoiadores, tutores, convidados e pelo Subsecretario de Vigilância e Proteção à Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Rodrigo Fabiano do Carmo Said, que destacou a importância da conclusão dos trabalhos para o fortalecimento do SUS. “Esse modelo de capacitação, além de valorizar os profissionais que estão na linha de frente das respostas às emergências de saúde pública, também visa atender às necessidades do serviço para representar um passo fundamental para o fortalecimento da vigilância em saúde em todas as esferas do SUS”, disse.

A enfermeira e bióloga, Josianne Dias Gusmão, que atua na coordenação do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde, relata que o curso estimula a trabalhar com novas ferramentas para a obtenção de dados de pesquisa sobre a situação de saúde, seja do município ou do estado. “Teve o estímulo de utilizar a análise de dados periódicos, o que às vezes não ocorre no trabalho. Eventualmente a gente trabalha com a Epidemiologia, mas agora vamos incorporá-las no dia a dia para que o trabalho seja mais aprimorado”, destaca.

Carolina Xavier Bahia, veterinária do Controle de Zoonoses da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, explica que foi convidada pela SES-MG para participar do treinamento e se surpreendeu. “Abordei em meu trabalho a profilaxia pós-exposição da raiva”, trabalho realizado na Regional Leste da cidade e em todos os sentidos foi um grande aprendizado. Foi maravilhoso a parte de Epidemlogia, o campo que eu mais gosto”, animou-se.

Nos dois dias de apresentação de trabalhos, os treinandos abordaram temas como: Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), coberturas vacinais, Doença de Creutzfeld-Jakob, óbitos por suicídio, sífilis congênita, dengue, febre amarela, diarreia aguda nos polos indígenas, rompimento da Barragem de Fundão em Mariana, entre outros.

Em tempo

O EpiSUS é uma parceria do Ministério da Saúde com a SES-MG e tem o objetivo de fortalecer o SUS por meio da capacitação de profissionais que atuam na área da vigilância em saúde, visando melhorar a capacidade de detecção, resposta e comunicação de problemas de saúde pública. Minas Gerais é o quarto estado a participar do projeto e representa a região sudeste do país.

Por Sílvia Amâncio (ASCOM/ESP-MG)

Enviar para impressão